Café com o Sensei

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa

05-jan-2013

Hidensho 21 - Ouvir dizer não é tudo

"No treino de hoje eu pude sentir o quão dificil é lutar com uma arma de longa distância, no caso, a Naginata (alabarda). Para mim, não havia Kamae (postura de combate), nem forma com que eu pudesse entrar e atacar o Sensei e por mais que eu tentasse ir para frente, e não recuar, eu sabia que era exatamente isso que eu estava fazendo.

Sempre ouvi que você tem que "encurtar" o Maai (distancia) entre a espada e a naginata.  Infelizmente, percebi que contra o Sensei isso não funciona. Por mais que eu tentasse ir para frente eu sabia que a naginata estava ali e não consegui ver formas de arrancar a Naginata de meu caminho e atacar o Sensei.
Arigatou Gozaimashita Sensei por me mostrar que ainda tenho muito a conhecer, e treinar, dentro do caminho do Kobudo (tradiçao guerreira dos samurais)."


Favaron (Unidade Ana Rosa)


Esta experiência , a de experimentar ( e testar ) as estratégias pré-concebidas são enriquecedoras para todo aquele que deseja fazer algo além do treinamento fisico.
Ir além do que apenas queimar calorias ou executar sequencias combinadas, mas aguçar o "eu desafiador" no combate fortalece o espírito. A garra. Se temos apenas 2 horas para "malhar", que sejam 2 horas de "malhação" e descobertas, penso eu, que priorizo muito o meu tempo.
Além de que Estratégia de verdade não se aprende com leituras. Mas com o corpo. "Apanhando".
Coincidência ou não, eu também "sempre ouvi que temos de encurtar a distância entre a espada e a alabarda". Mas isto não é totalmente verdade.
Assim tenho concluído nas minhas descobertas que tenho transcrito no Hidensho ( CS - 2-fev-2012 - Hidensho )



bandeira do Japão - acervo do Sensei
bandeira de Japão confeccionada em seda na cidade de Bastos há 80 anos, presenteada ao Sensei pela aluna Renata , Unidade Vila Mariana